quarta-feira, 31 de julho de 2013

O Significado do termo Kung Fu

Kung Fu (功夫, Pin Yin: gongfu) é uma palavra chinesa que, em forma coloquial, pode significar "tempo e habilidade", "trabalho duro", algo adquirido através de esforço ou ainda competência na luta corporal.

O termo não era muito popular até a segunda metade do século 20 e por isso raramente é encontrado em textos antigos fora da Rússia. Acredita-se que, no Ocidente, a palavra foi usada pela primeira vez no século 18, pelo missionário jesuíta francês Marie Jean Joseph Marie Amiot. Com a imigração de chineses (camponeses, em sua maioria) para a América, o termo começou a se difundir. Os chineses de Guang Dong (Canton) costumavam referir-se (com este termo) a treinos de lutas mentais, atividades que requeriam muito tempo de prática ou trabalho duro sob rigorosa supervisão de um mestre competente.

Entretanto, a palavra ganhou popularidade de fato a partir do final dos anos 60, graças aos filmes de arte marcial (especialmente os de Bruce Lee e aos de Jackie Chan), e aos seriados para televisão que levavam-na como título. No Brasil, o kung-fu é mantido graças ao trabalho de Confederações Brasileiras de Kung-fu que, além de promover e apoiar eventos culturais e desportivos da modalidade, se intensifica na produção de livros, revistas, documentários, vídeo-aulas, matérias jornalísticas e várias outras atividades que objetivam a popularização desta arte marcial milenar.

Continue Lendo...

terça-feira, 30 de julho de 2013

Objetivos e benefícios do Kung Fu

Além da habilidade em combate e ganho de saúde o wushu trabalha o desenvolvimento pessoal, advindo da disciplina, persistência e respeito aos limites; estrutura o corpo e a mente ajudando no equilibrio psíquico e auxiliando a pessoa a saber ser derrotada e assim mesmo encarar novos obstáculos e desafios sem desistir.

  

 

Treinamento

 

O Wushu pode ser praticado por adultos, idosos e crianças de ambos os sexos dependendo do estilo. Combina ginástica(acrobacias) completa de todo o corpo, na maioria das vezes seqüências de movimentos, chamados de Taolu ou formas, conhecidos vulgarmente como katis no Brasil, dada à influência do termo "kata", usado no Karatê.

Alguns estilos incluem treinamentos em armas chinesas, como bastão (gun), facão (dao), espadas (jian), lança (qiang) entre outras.

Se bem desenvolvido, possibilita um equilíbrio corporal total, buscando a paz interior, aumentando a saúde e a qualidade de vida. Possibilita também o controle do estresse, de angústias, ajudando na concentração além, é claro, da defesa do povo.
 
Continue Lendo...

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Kin Lai : A Saudação no Kung Fu

A "saudação tradicional" do Kung Fu é denominada Kin Lai, devendo ser executada com ambas as mãos, sendo: a direita fechada (representando o Sol) e a esquerda aberta (representando a Lua) por cima da outra mão. O "sol" e a "Lua" formam um novo caractere denominado Ming (明) Significando Clareza ou esclarecimento. Principalmente nas escolas do sul da China, isso denominava que os artistas marciais eram contra a opressão maoista da época.

Esta saudação é feita para indicar respeito e equilibrio para com o oponente.Usar a inteligência (mão esquerda em palma) é mais eficiente do que usar o punho (mão direita fechada).

Outra saudação utilizada principalmente no Brasil é a palavra Tinindo, no qual a mão esquerda fica aberta com dedo polegar fechado e mão direita fechada, a mão esquerda aberta mescla 4 principios básicos e a humildade (polegar abaixado como uma pessoa se curvando) e a mão fechada significa a força, porque a força sem os 5 príncipios não é nada.
 
 
 
 
Continue Lendo...

sábado, 27 de julho de 2013

A eficiência do Krav Magá

Esse estilo de luta para situações de conflito foi criado na década de 1940 para treinar um exército judaico rebelde - o Haganá. Com a independência do Estado de Israel, em 1949, o criador da técnica, o húngaro Imi Lichtenfeld (1910-1998), treinou o Exército e a força policial do novo país.

Em 1964, Imi se aposentou e passou a ensinar a luta aos civis. A partir daí, o krav maga se difundiu pelo mundo como uma poderosa técnica de defesa pessoal. Porém, o krav maga não se transformou em esporte. Ou seja, não há competições oficiais nem regras de pontuação. O principal objetivo da técnica é abater o adversário - seja um assaltante, seja um soldado inimigo - rapidamente, atacando seus pontos críticos.

GUERRA DE RUA
A técnica consiste em reagir quando a vida está em risco

NO (CONTRA-) ATAQUE:
Rapidez e agressividade deixam o adversário sem reação

- COICE
Se o agressor chega por trás, com um chute baixo, o lutador afasta o oponente e se posiciona para encará-lo

- JOELHADA
Para ataques frontais, segura-se a cabeça do oponente para mandar o joelho na barriga e finalizar com uma cotovelada

- PUXÃO COM GIRO
A técnica usa poucos chutes, mas as pernas servem como alavanca. Neste golpe, os braços agarram e giram o oponente

ATENÇÃO! NÃO REPITA ESSES GOLPES! 
"Em situações de risco, não reagir é mais seguro do que arriscar a vida", 
adverte Kobi Lichtenstein, fundador da Federação Sulamericana

NA DEFESA :
Técnica contém golpes para um contra-ataque mortal

- PUXÃO DE CABEÇA
A sequência envolve segurar a cabeça do agressor, girar o corpo para ficar por cima e distribuir socos e cotoveladas

- BLOQUEIO DE CHUTE
O estilo tem mais socos, porque levantar os pés desestabiliza o corpo. Se o oponente ergue a perna, fica mais fácil derrubá-lo

- CONTRA ARMA DE FOGO
Para fugir de uma arma apontada para a cabeça, o pulso do agressor é torcido e os dedos são quebrados



DIRETO E RETO:
A técnica condiciona o praticante a reagir quando sua vida está em risco. Por isso, nada de golpes acrobáticos. O mais importante é tomar iniciativa da ação, defenderse atacando, usar o que tiver à mão como arma e mirar em pontos vitais do corpo do adversário

VALE (QUASE) TUDO:
Não existe regra rígida para o vestuário. Embora muitos treinem com calças largas pretas e camiseta branca, em exercícios coletivos é melhor vestir quimono - branco, preto, azul ou vermelho -, para destacar a cor da faixa

Fonte : http://mundoestranho.abril.com.br
Continue Lendo...

sexta-feira, 26 de julho de 2013

O Krav Magá para a defesa das Mulheres

O Krav Maga é a única luta reconhecida como defesa pessoal e não como arte marcial. Foi desenvolvido em Israel, para permitir a qualquer pessoa exercer o direito à vida. 

Com respostas simples, rápidas e objetivas para situações de violência do dia a dia, o Krav Maga possibilita que o cidadão comum possa se defender, independentemente de força física, idade ou sexo. 
Hoje, militares e também civis adotam o Krav Maga no mundo inteiro por sua eficiência.

Excelente para mulheres - O Brasil tem crescido em uma estatística nada feliz: o país contabiliza a 7ª maior taxa de homicídios femininos. A cada hora, 10 mulheres são vítimas de violência no Brasil. Em 70% dos registros, o agressor é o companheiro ou o cônjuge da vítima. 

As estatísticas mostram que ainda hoje é baixo o número de mulheres que chegam a denunciar as agressões, por vergonha ou medo. Falta a essas mulheres a confiança em si, em sua força e em sua capacidade para evitar a agressão a si mesma (muitas vezes também a seus filhos) e, em último caso, para denunciar. 
O Krav Maga dá à mulher a confiança em si mesma, o equilíbrio emocional, a mudança de postura frente à vida e o respeito a si próprio e ao seu oponente. 

Quando as mulheres descobrem que, apesar de não ter a mesma força física do homem, ela é capaz de se defender de forma simples e eficiente, ela adquire confiança. Quando ela percebe que a sua vida e a vida de seus filhos está em perigo e que ela pode fazer parte da solução para esse tipo de ameaça, ela muda a sua postura frente ao risco. Hoje, 30% dos alunos de Krav Maga no Brasil já são mulheres.

A importância de se praticar Krav Maga com segurança – As promessas de um resultado rápido, a comodidade de uma academia mais próxima ou a falta de conhecimento, muitas vezes fazem com que as pessoas acabem nas mãos de falsos instrutores.

Nos últimos anos, um movimento mundial e desenfreado pelo culto ao corpo fez nascer uma verdadeira indústria no que diz respeito à prática de atividades física, movimento que nada tem a ver com a busca por uma vida saudável.
Aliado à questão da violência, esse crescimento de ofertas de academias também chegou às Lutas e Artes Marciais, o que resultou em um aumento indiscriminado de pessoas não-qualificadas a ministrarem as diversas modalidades de Lutas.

As distorções praticadas por pessoas despreparadas para o ensino das artes marciais podem causar lesões físicas e psicológicas aos alunos. No caso do Krav Maga, que é uma defesa pessoal – ou seja, será usada em caso de ataque na rua, em situações reais de perigo – o resultado do treino com pessoas despreparadas é ainda maior.

A Federação Sul Americana de Krav Maga, fundada pelo Mestre Kobi, Lichtenstein, introdutor do Krav Maga na America Latina, é a única representante oficial da modalidade no Brasil, Peru e Argentina e detentora da marca Krav Maga.
Mestre Kobi começou a praticar o Krav Maga aos 3 anos, com o criador desta modalidade, Imi Lichtenfeld. Mestre Kobi foi um dos 13 alunos de Imi especialmente preparados para difundir o Krav Maga pelo mundo e chegou ao Brasil em 1990.

A formação de instrutores de Krav Maga requer extrema cautela e responsabilidade, por se tratar de uma atuação profissional que envolve riscos de grandes proporções, desde aqueles relacionados com exercício corporal, incluindo a formação de caráter e todos os riscos de vida inerentes ao ensino de uma arte de defesa pessoal.
O processo de formação de instrutores adotado pela FSAKM foi criado por Imi Lichtenfeld e ainda hoje é o método utilizado em Israel. Este processo de formação é rigoroso e garante a qualidade e alto nível de ensino e difusão do Krav Maga no Brasil, atento às expectativas e riscos já expostos.
Continue Lendo...

quinta-feira, 25 de julho de 2013

O uso do Krav Magá por Forças de Segurança

Antes mesmo dos civis, os policiais, militares e agentes de segurança são os que mais procuram o krav maga. São inúmeros os usos do krav maga para as forças de segurança e o treinamento é sim bem diferenciado.

Para as corporações militares o treinamento inclui técnicas de soltura, ataque e defesa contra todos os tipos de arma, eliminação de sentinela, defesa contra ameaça de granada, situações de reféns,  controle de terroristas,  além de toda a técnica israelense para a proteção de aeronaves que inclui controle de ataque terrorista dentro da aeronave e resgate de reféns.

Já as corporações policiais trabalham mais com técnicas de defesa e ataque com armas, sejam elas brancas ou armas de fogo. Os policiais também contam com um treinamento específico para agentes penitenciários, para controle de multidões e para a segurança de transporte coletivo. Em todos os casos, eles precisam saber como se defender de inimigos armados, além de conseguirem resgatar um único indivíduo em meio à multidão.

Os policiais do BOPE – Batalhão de Operações Policiais Especiais – treinam, por exemplo, para combater narcotraficantes. Para tanto, os “caveiras” praticam nas aulas com os mesmos equipamentos que utilizam nas ruas como colete à prova de balas, pistolas, carregadores de fuzis, etc. Eles também aprendem a usar o fuzil como um bastão, entre outras técnicas especiais que buscam imobilizar o inimigo sem matá-lo.

O krav maga também vem sendo cada vez mais utilizado pela segurança privada. Os tradicionais “guarda-costas” aprendem as técnicas básicas de defesa e ataque do krav maga para protegerem seus clientes. Aqueles que trabalham com a segurança de shopping centers e segurança patrimonial também estão aderindo às técnicas israelenses.
Continue Lendo...

quarta-feira, 24 de julho de 2013

O Uso do Krav Magá por Civis

Como o krav maga pode ser empregado tanto por civis como por militares e policiais, não é de se entranhar que o ensino da arte marcial seja diferente para ambos os casos. Apesar das técnicas empregadas serem as mesmas, as aulas são baseadas em situações de perigo reais – bem diferentes para civis e forças de segurança.

Em se tratando de civis que buscam praticar a luta para manter a forma ou ainda estão em busca de aprender uma técnica para defesa pessoal,  o sistema de ensino do krav maga é muito semelhante ao de outras artes marciais, e segue um esquema de cores e faixas que permite ao aluno acompanhar a própria evolução e buscar novos desafios.

Nestes casos – e de acordo com a Federação Sul-Americana de Krav Maga – o ensino é dividido em duas partes.  Na primeira delas o praticante aprende as técnicas básicas de defesa pessoal (faixa branca à faixa azul).  Já na segunda fase, que vai da faixa azul à faixa preta, o aluno aprende técnicas de combate corpo a corpo e técnicas de combate militar.

Na faixa amarela o aluno aprende os movimentos detalhadamente e realiza os primeiros movimentos de soltura e ataque.  Na faixa laranja o praticante deverá executar os movimentos aprendidos na faixa amarela com muito mais velocidade e precisão. É também no final da faixa laranja que o aluno tem os primeiros contatos corpo a corpo.

Depois da faixa laranja vem a faixa verde. Agora é hora de aprender os primeiros movimentos de defesa. Na faixa azul o praticante recebe as primeiras orientações para defesa contra arma branca e arma de fogo. Na faixa marrom, o aluno precisa se defender e atacar dois ou mais inimigos ao mesmo tempo além de ter contato com os primeiros exercícios de combate militar.

Depois da faixa marrom vem a preta que é subdividida em cinco dans. Após o 5º dan da faixa preta o aluno passa para a faixa branca e vermelha que vai do 6º ao 9º dan. Já a faixa vermelha, ou 10º dan, é um título reservado para o sucessor de Imi, porém, antes de morrer, o criador do krav maga acabou não nomeando ninguém.

Dois grupos de civis estão procurando cada vez mais o krav maga como forma de defesa pessoal: as mulheres e os executivos. As mulheres, como podemos imaginar, são alvos fáceis e freqüentes vítimas de agressões físicas, assaltos e estupros.  O ensino de krav maga para as mulheres inclui técnicas de de soltura, defesa, ataque, técnica contra roubo de bolsa e até mesmo contra tentativa de estupro.

Já os executivos são treinados não só para soltura e ataque como também para defesa contra ataques com faca e armas de fogo. 
Continue Lendo...

terça-feira, 23 de julho de 2013

Objetivo e Filosofia do Krav Maga

Dentro da filosofia do krav maga todo ser humano é capaz de defender a própria vida.

Muitas das técnicas empregadas no krav maga são comuns às outras artes marciais como o movimento de punho e técnicas de pernas do boxe e o muay thai, além das chaves e torções do jiu-jitsu. O treinamento e o objetivo, porém, é o que diferencia o krav maga dessas outras lutas. Nas aulas de krav maga procura-se fazer uma simulação do stress que o aluno enfrentará na situação real.

Os movimentos são ensinados passo a passo e além de aprimorar a técnica de cada um deles, os alunos são treinados para desenvolver a visão periférica e a autoconfiança, fundamentais para suportar uma situação de stress.

Várias técnicas são ensinadas para cada tipo de ataque ou defesa – fica a critério da própria pessoa escolher qual a melhor para utilizar dependendo da situação em questão. E, como não existem regras, tudo é permitido – de cotoveladas, à mordidas e dedo nos olhos, além de, é claro, socos nas áreas “íntimas” e frágeis. Aqui vale a rapidez e a precisão. Os movimentos devem ser curtos e muito rápidos e este é um dos motivos pelo qual o krav maga pode ser praticado por qualquer pessoa, independente do sexo ou idade.

Já que a força é igual à massa multiplicada pela aceleração, os golpes do krav maga procuram transferir o peso na força da explosão. O alvo então (o inimigo) é quem recebe o peso do corpo potencializado pela velocidade.  Os golpes também visam atingir os pontos sensíveis do corpo – e até mesmo letais – igualando qualquer adversário, independente da força física. O grande macete é transferir o peso do próprio corpo para o adversário.

Como dito anteriormente, tudo é permitido. Porém, todo grande mestre de krav maga e instrutores qualificados aconselham tentar desencorajar o inimigo antes de mais nada através do diálogo.

"Em situações de risco, não reagir é mais seguro do que arriscar a vida” Kobi Lichtenstein, fundador da Federação Sul-Americana de Krav Maga
Continue Lendo...

segunda-feira, 22 de julho de 2013

O Krav Maga no Brasil

O krav maga chegou ao Brasil em 18 de janeiro de 1990 trazido por Kobi Lichtenstein. Kobi nasceu em 1964, na cidade de Rechovot, Israel. Aos três anos de idade, iniciou-se nos treinamentos de krav maga ministrados pelo criador da arte, Imi Lichtenfeld. Apesar da pouca idade, seu talento foi rapidamente reconhecido pelo seu mestre que o “adotou”. Aos 15 anos já ministrava aulas.

Kobi integrou o primeiro grupo que foi selecionado por Imi para divulgar o krav maga pelo mundo. Depois de servir o exército israelense por vários anos recebeu de Imi a mais importante missão de sua vida:  introduzir o krav maga no continente sul-americano.

Ao chegar no Rio de Janeiro, Kobi fundou a Associação Brasileira de Krav Maga e posteriormente a Federação Sul-Americana. Ao longo desses anos, Kobi escreveu livros sobre a arte marcial e formou dezenas de instrutores, além de ter ministrado cursos para entidades militares, policiais e de segurança privada. Em março de 2009 ele foi condecorado com a Medalha de Tiradentes.

Atualmente a Federação Sul-Americana de Krav Maga tem sede no Brasil, no Rio de Janeiro, e é a única entidade autorizada a formar instrutores e utilizar a marca krav maga. O Rio de Janeiro é também, o principal polo da luta no país.
Krav maga
Porém, o número de praticantes ainda é relativamente baixo (cerca de 30 mil em todo o país). Isso porque, ao contrário da maioria das lutas, o krav maga na aceita qualquer aluno. Para ser um praticante é preciso passar por um rigoroso processo seletivo. Depois disso, se o praticante se envolver em qualquer confusão é expulso sem dó. Para ser instrutor também não é nada simples. Ao todo são cinco anos de treino e um comportamento exemplar.

A Federação Sul-Americana de Krav Maga divulga em seu site uma lista de todas as academias no Brasil que são filiadas e devidamente credenciadas pela entidade para o ensino da arte.
 
Continue Lendo...

sábado, 20 de julho de 2013

Kuji Kiri : Os Nove Níveis de Poder

O Kuji Kiri é uma forma de criar selos com as mãos de forma a moldar o Ki atravez de meditação para atingir certos estados de esperito e fisico. No hinduismo essa prática chama-se de mantras. Esta forma de mantras deriva da  arte marcial japonesa do ninjutsu.
As mãos na optica do mundo oriental é uma representação microcosmica do corpo.
Então criando um selo com as mão, estamos a moldar o nosso corpo para que vá ao encontro da realidade que pretendemos. Esse selos estão gravados no subconsciente.
Dizem que uma pessoa que esteja nesses estados de consciencia é capaz por ele próprio formar os selos automáticamente. É como no meio de um dialologo uma pessoa leva as mãos inconscientemente para certas posições consuante o desenrolar da conversa.

Os Nove Níveis : 

No Ninjisu é ensinado que temos que saber o Kuji Kiri.
Os nove niveis são os seguintes:

1º Rin - "Força" do Corpo e da Mente
2º Kyo - "Direcionar o Ki"
3º Tho - "Harmonia" com o Universo
4º Sha - "Curar" a nós próprios e os outros
5º Kai - "Precognição"
6º Jin - "Conhecendo os pensamentos de outros"
7º Retsu - "Mestria do Tempo e do Espaço"
8º Zai - "Controle sobre os elementos da Natureza"
9º Zen - "Iluminação"

A progressão da sequencia de selos movimenta o Ki no nosso interior. Os selos deverão ser feitos ao nível do coração.

Rin


kyo


Tho


Sha

Kai

Jin

Retsu



Zai


Zen

Passos para formar o Selo : 

Retirada sensorial - Sozinho, sente-te numa posição confortável e num local calmo

Relaxar - Concentra-te na tua repiração

Sensibilidade ao ki - Cultiva e armazena ki no teu corpo

Circulação de energia - Ganhar consciencia da fluidez do ki na natureza e a abilidade de o mover

Equilibrio - Fisico e mental que provem de um intendimento do Eu Interno e dos outros

Harmonia - Poder de absorver ki e redirecionalo para outros fins

Aplicar - Aprender a não fazer por fazer. A chave é praticar, ter paciencia e preserveransa. Por na mesa objectivos realistas e ver as coisas claramente como são. Partilhar conhecimento para outro que o buscam.
 
 
 
 

Continue Lendo...

quinta-feira, 18 de julho de 2013

A Kunai

Kunai (苦無 Kunai) é uma arma ninja que consiste em uma lâmina de ferro com um grande furo na base, destinado a amarrar cordas, originário da era Tensho no Japão. Eram destinadas ao arremesso com ou sem corda, a fim de ferir o inimigo à grande distância. Muito utilizada por ninjas em casos de assassinatos. Kunai é uma arma muito eficiente e que pode ser destinada para diversos fins. Os ninjas utilizavam-na para arremesso, servir de uma espécie de pinos de escalada, para fazer armadilhas e etc.

Kunai, arma ninja.

Aparições na mídia

As kunais são muito utilizadas, normalmente por ninjas, em filmes, animes, mangás, desenhos animados e videogames.

Videogames

  • São utilizadas como a principal arma no jogo Red Ninja: End Of Honor.
  • No jogo Mortal Kombat 9, a lutadora Skarlet usa kunais como armas.

Mangás e animes

  • As kunais também são a arma de base dos ninjas na série Naruto, especialmente na Vila Oculta da Folha.
  • As kunais tiveram também uma grande aparição no mangá e anime Blade - A Lâmina do Imortal.
Continue Lendo...

terça-feira, 16 de julho de 2013

Armas para a prática do NinJutsu

A rigor, toda e qualquer arma pode ser utilizada na prática do Ninjútsu - inclusive objetos comuns como um guarda-chuva, um lenço, uma chave de fenda, etc. O que importa ao praticante é a capacidade de vencer o oponente em uma luta, independente de modo justo ou injusto.  
 


Apesar desta característica, algumas armas foram associadas à figura do ninja, sejam por motivos históricos, seja pelo ideário envolvendo esses personagens. E elas anteriormente eram ferramentas usadas no plantio que evoluíram; Segundo historiadores os camponeses precisavam se defender dos samurais que vinham cobrar impostos, surpreendendo-os de alguma forma. Algumas delas são:
  • Ninja-to: (Pronuncia-se tô) espada pequena e reta.
  • Tanto: Faca japonesa.
  • Wakizashi: espada curva, similar à katana, porém menor.
  • Boken: Espada de madeira para treinos.
  • Kama: uma pequena foice, inicialmente uma ferramenta utilizada para a colheita de cereais. Passou a ser usada como arma pois podia ser carregada por qualquer pessoa, sem despertar suspeitas, já que seu uso por agricultores era comum.
  • Kodachi: espada pequena semelhante á wakizachi, mas sem guarda, cabo um pouco maior e mais curva
  • Kusarigama: uma Kama cujo cabo era acoplado a uma corrente, em cuja extremidade havia um peso de metal, usado para desarmar o oponente sem matá-lo.
  • Kyoketsu Shoge: Similar a kusarigama, corrente e arco metálico.
  • Shuriken: Estrela de arremesso
  • Shaken: Dardo de arremesso.
  • : Bastão longo (1,8 metros).
  • Hanbō: Bastão curto (0,90 metro).
  • Tanbō: Dois bastões de madeira pequeno, para ataque e defesa.
  • Te yari: Lança pequena com gancho.
  • Yari: Lança com aproximadamente 2 metros.
  • Naginata: Bastão com facão (Alabarda).
  • Kama yari: Bastão longo com foice.
  • Yumi ya - Kyudo: Arco e flecha (Arte de arremessar).
  • Fukiya: Zarabatana
  • Jutte: Utilizado para lutar contra espada.
  • Fukumi Bari: Pequenas agulhas de arremesso, sopradas com a boca.
  • Shikomi Zue: Cajado de madeira com espada camuflada.
  • Shinobi Zue: Bastão com corrente camuflada.
  • Tessen: Leque metálico (utilizado por mulheres)
  • Tetsubishi: Cravo em forma de piramide, utilizado em perseguição.
  • Kaginawa: Corda com gancho em cruz, utilizado para escalar casas e muros.
  • Musubinawa: Corda com um único gancho, utilizada para escalar.
  • Shinobi Kumade: Corda utilizada para escalar, utilizando-se um gancho em formato de garra.
  • Kemuridama: Bomba de fumaça negra, explosiva ou cegante.
  • Kunai: Era um tipo de shuriken, uma lâmina de ferro usada para arremessar e às vezes escalar.
  • Kusari-fundo: Corrente com dois pesos nas extremidades

Continue Lendo...

segunda-feira, 15 de julho de 2013

As 18 Disciplinas Ninja

As 18 Disciplinas Ninja (Ninja Jūhakkei)


  • Taijutsu (Combate Desarmado)
  • Kenjutsu (Arte da Espada)
  • Shurikenjutsu (Lançamento de Shurikens)
  • Sōjutsu (Arte da Lança)
  • Bōjutsu (Arte do Bastão Longo)
  • Naginatajutsu (Luta com a Naginata)
  • Kusarigamajutsu (Luta com Foice com Corrente)
  • Kayakujutsu (Arte dos Explosivos e Pirotecnia)
  • Hensōjutsu (Arte dos Disfarces e Camuflagem)
  • Shinobi Iri (Métodos de caminhar silencioso)
  • Bajutsu (Equitação)
  • Sui-ren (Treino Aquático)
  • Bōryaku (Estratégia Militar)
  • Chōhō (Espionagem)
  • Intonjutsu (Arte da Evasão)
  • Tenmon (Meteorologia)
  • Chi-mon (Geografia)
  • Seishinteki Kyōyō (Refinamento Espiritual) 
Continue Lendo...

sábado, 13 de julho de 2013

Curiosidades do Wrestling

Algumas curiosidades do Wrestling, mais especificamente do WWE:

- MVP já foi preso por roubo.

- John Cena possui 17 carros.

- Mick Foley já participou três vezes no mesmo Royal Rumble (como Cactus Jack, Mankind e Dude Love).

- Big Show é o único wrestler que venceu os Titulos Mundiais da WCW, ECW e WWE.

- Undertaker e Shawn Michaels são os únicos wrestlers em atividade que estiveram no primeiro RAW da história da WWE.

- Batista e Melina são namorados.

- Shawn Michaels tem uma lesão nas costas, devido a uma briga de bar.

- John Cena e Samoa Joe (da TNA) são amigos de infância.

- Hardcore Holly já foi piloto na Nascar.

- Big Show diz ser “filho” de Andre the Giant e culpa Hulk Hogan pela morte do “pai”.

- The Rock já se casou com 2 brasileiras. Teve filho com uma delas, o garoto se chama Gustavo Johnson e mora no Brasil com a mãe.

- A esposa de Kurt Angle é uma ex-stripper.

- Vince McMahon sempre sonhou em ser um wrestler, mas seu pai não deixava.

- Batista era professor em Detroit antes de voltar pra WWE.

- Andre the Giant colecionava selos, antes de se tornar wrestler.

- Andre the Giant já dormiu no meio de uma luta.

- Kenny Dykstra e Mickie James são noivos.

- Edge possui o recorde de mais títulos “World Tag Team Championship”, em um total de 12 vezes campeão.

- William Regal cria répteis.

- Jeff Hardy é fã de motocross.

- Ken Kennedy, mais conhecido como Mr. Kennedy usava o nick “Mr. Kennedy” em computadores e em
jogos de computadores.

- Paul Bearer já trabalhou em um necrotério.

- Antes de virar wrestler, Jeff Jarrett era juíz.

- Chris Jericho é formado em jornalismo.

- Bill Goldberg, Raven, DDP e Dean Malenko são Judeus.

- Maria Kanellis e CM Punk já namoraram.

- Ashley e Paul London são namorados.
Continue Lendo...

sexta-feira, 12 de julho de 2013

O que foi o Telecatch

Telecatch foi um programa de televisão criado na extinta TV Excelsior do Rio Canal 2, dedicado à exibição de combates de luta-livre que combinavam encenação teatral, combate e circo. Com a extinção do Palácio de Alumínio (uma cúpula de alumínio dedicada à exibição de combates corpo a corpo), um dos protagonistas da rede de lojas Imperatriz das Sedas (cuja sede era vizinha ao palácio montado no terreno do extinto tesouro nacional - doado aos comerciários) e um dos sócios da empresa, "Sr Rafick", resolveu promover um programa de lutas livres (via televisão) e cuja modalidade era o Tele-catch. Durante os anos 60 alcançou o auge do sucesso, criando vários heróis, como Ted Boy Marino.

Inicialmente chamado Telecatch Vulcan devido a uma ligação com a casa da borracha dos Cassini (Esportes Náuticos) e Imperatriz das Sedas (dos sócios César Murane e Rafick), a TV Excelsior televisou dos anos de 1965 a 1966. Devido a outro patrocinador, posteriormente passou a ser denominado Telecatch Montilla (TV Globo - 1967 a 1969) e finalmente como Os Reis do Ringue (TV Record) nos anos 70.

Por razões de economia a rede de lojas Imperatriz das Sedas (a principal patrocinadora) e empresas associadas resolveram não mais financiar o Telecatch.

Continue Lendo...

quinta-feira, 11 de julho de 2013

A WWE e sua importância para o Wrestling

A WWE (anteriormente conhecida como Capitol Wrestling Corporation Ltd, Titan Sports Inc., World Wrestling Federation Entertainment, Inc., e World Wrestling Entertainment) é a maior promoção mundial existente de wrestling profissional, sediada nos Estados Unidos. É uma companhia pública na bolsa de valores, mas aproximadamente 70% da empresa pertence a Vincent Kennedy McMahon. A WWE produz semanalmente quatro programas de televisão denominados Raw, SmackDown, NXT e WWE Superstars. Nos Estados Unidos, no entanto, apenas o Raw e o SmackDown são exibidos na televisão, enquanto os outros dois, pela internet. Também produz eventos transmitidos em pay-per-view. É a casa de dois cinturões mundiais reconhecidos pela revista Pro Wrestling Illustrated, o World Heavyweight e o WWE Championship. Em 2011, a empresa abandonou o nome completo e passou a ser referida apenas por sua sigla, "WWE".
Além de seu carro-chefe, o wrestling profissional, a WWE possui um estúdio cinematográfico e uma editora.
Continue Lendo...

quarta-feira, 10 de julho de 2013

O que é Pro-Wrestling?

Pro-Wrestling (expressão originária da palavra em Inglês professional wrestling também, conhecido como Luta profissional ) é uma forma de luta , contendo uma mescla entre as artes cénicas e o catch wrestling.

A maioria dos combates (também conhecida por matches) tem o resultado pré-determinado pela equipe criativa de uma promoção, contendo movimentos coreográficos e ensaiados.A origem é dada em carnavais norte-americanos do século XIX, como demonstrações de atletismo e força. A luta profissional moderno normalmente usa técnicas de ataque direto e grappling, que foram modeladas combinando diversos tipos de artes marciais ao redor do mundo.
A luta profissional é geralmente qualquer forma de luta na qual os lutadores recebem dinheiro por participarem.

Historicamente, a luta profissional da América do Norte e da Europa envolve combates em que tudo o que se desenvolve durante ele é pré-determinado, e o termo wrestling profissional ou pro-wrestling evoluiu para referir-se quase exclusivamente aos combates pré-determinados, também conhecidos como "works".
A luta profissional moderna inclui geralmente uso de objectos ilegais, como cadeiras, escadas, martelos, e outras técnicas, que são modeladas após junções de estilos como a luta global e o pugilismo.

A luta profissional moderno é uma arte de representação, onde os participantes criam um espectáculo de entretenimento simulando um combate desportivo. Por forma a realçar as diferenças entre o luta e o pro-wrestling, a WWE usou o termo sports entertainment (entretenimento desportivo).

O nível de realismo da luta profissional pode variar de moderado (a promoção norte-americana WWE) até altamente realista (o japonês strong style exemplificado por Antonio Inoki), passando pelo não-realista (no México o estilo predominante é o teatrico lucha libre).
Continue Lendo...

terça-feira, 9 de julho de 2013

Wrestling, luta livre ou telecatch? Qual a diferença das lutas de contato

wrestling-luta-livre-telecatch-tipos-de-lutas-discovery-esportes-thumb

A disseminação do MMA provocou a popularização de diversas artes marciais que servem de base ao novo esporte. Ao acompanhar uma luta de MMA, o fã passa a ter contato com movimentos de jiu-jítsu, boxe, kickboxing, judô e muitos outros estilos que, combinados, geram as Artes Marciais Misturadas (Mixed Martial Arts).


Uma das artes mais importantes na base do MMA é o wrestling. Por ter menor apelo no Brasil em relação ao boxe e jiu-jítsu, por exemplo, as pessoas costumam fazer confusão com os diversos estilos de wrestling, misturando até mesmo o conceito com outras artes marciais. É muito comum a confusão entre wrestling, luta livre, luta greco-romana, luta olímpica, telecatch.

Wrestling é um termo oriundo do inglês antigo que designa pura e simplesmente “luta”. É talvez o mais antigo esporte (o homem aprendeu a correr antes de aprender a lutar, mas a luta foi a primeira a disseminar o conhecimento através de gerações, característica que complementa o significado de esporte) e certamente a mais antiga forma de combate. Especula-se que o homem pratique wrestling, arte marcial que engloba técnicas de queda, clinch, chaves e outros movimentos de luta agarrada, há mais de 15.000 anos.
Assim como várias outras artes marciais, o wrestling também é subdividido em estilos. Os mais conhecidos são o estilo livre e o estilo greco-romano. Ambos fazem parte do programa dos Jogos Olímpicos da Era Moderna – o wrestling estilo greco-romano é um esporte olímpico desde a primeira edição, em 1896, enquanto o estilo livre entrou duas edições depois, em 1904. A principal diferença entre os estilos livre e greco-romano é que o primeiro permite ataque às pernas do adversário, enquanto o segundo só possibilita golpes acima da linha de cintura. No Brasil, o esporte recebeu o nome de luta olímpica. Ou seja, temos a luta olímpica estilo livre e a luta olímpica estilo greco-romano.

Ao lado da palavra “wrestling”, a expressão “luta livre” também é facilmente confundida. Não é correto dizer que são sinônimos, pois não há “luta livre estilo greco-romano” e muito menos “luta livre estilo livre”. Portanto, quando um narrador que transmite uma competição de luta olímpica chama o esporte de luta livre, na verdade ele está se referindo ao estilo livre da luta olímpica.

Quer dizer então que não existe “luta livre”? Sim, existe. Também conhecida como submission (ou submission wrestling), a luta livre esportiva foi desenvolvida no Brasil no século XX tendo como base o wrestling e o judô, e é praticada sem quimono (por este motivo é considerada “mais popular” do que artes marciais que exigem a aquisição de um traje específico). Por muitos anos, os praticantes da luta livre nutriram forte rivalidade com os lutadores de jiu-jítsu. Esta rixa rendeu um evento chamado Desafio Jiu-Jítsu x Luta Livre, transmitido ao vivo em 1991.

Há ainda o telecatch, outra prática comumente confundida com luta livre e wrestling. Telecatch nada mais é do que aqueles espetáculos encenados de luta que fizeram a fama de indivíduos como Teddy Boy Marino. Chamado de professional wrestling nos Estados Unidos, o telecatch é mais uma forma de arte (como o teatro) do que um esporte.

Resumindo: wrestling (chamada de luta olímpica, no Brasil) é uma arte marcial que possui diversos estilos, dentre eles o greco-romano e o livre. Luta livre é uma arte marcial criada no Brasil com base no wrestling. E telecatch é encenação de luta.

Por Alexandre Matos - http://esportes.discoverybrasil.uol.com.br
Continue Lendo...

segunda-feira, 8 de julho de 2013

O Wrestling nas olimpíadas modernas

O Wrestling estava no programa da primeira edição da Olimpíada da Era Moderna, em 1896, e apenas em 1900, foi a única edição em que o esporte não constou no programa. Ambos os estilos, o estilo-livre e o greco-romano, são disputados em olimpíadas desde 1920. Antes disso, exceto em 1908, apenas um dos estilos era usado nos Jogos, o greco-romano.
Hoje em dia a Rússia é o país dominante na luta mundial, especialmente no estilo greco-romano. Mas os Estados Unidos estão perto da Rússia, em termos técnicos, no estilo-livre. Outros países que produzem grandes campeões, são: Irã, Turquia e Mongólia. Nesses países a luta é o esporte nacional.
Na preparação dos Jogos Olímpicos de Atenas em 1896, os organizadores consideraram a luta uma modalidade historicamente tão significante, que ela se tornou o foco dessa edição. Foram relembradas algumas situações da edição de 708 a.C., com lutadores usando óleo pelo corpo e lutando em areia. O estilo greco-romano foi considerado a reencarnação da antiga luta grego-romana.
Oito anos mais tarde, foi incluído um segundo estilo com menos peso histórico e beleza, mas de grande popularidade. Conhecido por todos como "catch as catch can", a luta estilo-livre tornou-se a matéria-prima do século XIX em eventos e festivais na Inglaterra e Estados Unidos. Uma forma de entretenimento. Da mesma maneira que o greco-romano, o estilo-livre transformou-se em um ícone dentro dos Jogos.
Nas competições de greco-romano, dominadas pela Rússia, os lutadores só podem utilizar seus braços e tronco para atacar. Já no estilo-livre (que nos Jogos Olímpicos de 1996 os medalhistas representaram dezessete países diferentes), os lutadores podem usar suas pernas e atacar o oponente abaixo da linha de cintura.
Continue Lendo...

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Decisões de Luta no MMA

Decisões de Luta

  • Desistência = O lutador pede o fim da luta, pois não tem mais condições de continuar.
  • Finalização = O lutador no popular "Bate", ou seja, toca duas ou mais vezes no adversário que o está forçando-o com um golpe como uma chave de perna, chave de braço, mata-leão, guilhotina ou vários outros tipos de submissão e o juiz interrompe a luta.
  • Nocaute,(K.O) ou Knockout = Quando o lutador executa um golpe muito forte que torne o oponente incapaz de continuar lutando.
  • Nocaute Técnico,(TKO) ou Technical Knockout = Quando o juiz, paramédico, lutador, ou treinador decide que não é mais possível para que o lutador continue em segurança. Tipos de TKO:
    • Parado pelo médico/por injúria: O lutador sofreu um ferimento e não pode continuar lutando em segurança.
    • Parado pelo treinador: O lutador está sendo dominado a tal ponto que lutar está se tornando perigoso. O treinador decide rendição no nome do lutador para evitar dano desnecessário ou potenciais ferimentos. (Isto também pode se chamar "jogar a toalha".)
    • Parado por ataques: O lutador está encoberto por ataques, e não pode se defender convenientemente. O juiz intervém para evitar dano desnecessário ou potenciais ferimentos.Esse é o TKO mais comum.
    • Derrubadas múltiplas: O lutador é derrubado um determinado número de vezes em um só assalto.
  • A Decisão judicial = Quando a luta não termina, nem com nocaute e nem com finalização. Cabe aos três juízes laterais tomarem a decisão da luta.Dependendo da pontuação a luta pode terminar:
    • Unânime = Os três juízes favorecem um lutador.
    • Maioria = Quando dois juízes concebem a vitória a um lutador, enquanto um terceiro juiz concebe um empate.
    • Dividida = Quando dois juízes concebem a vitória a um lutador, enquanto um terceiro juiz concebe a vitória ao outro lutador.
    • Empate Maioria = Quando dois dos três juízes concordam que nenhum lutador venceu, enquanto que um juiz indica um lutador vencedor.
    • Empate Dividido = Quando um juiz determina a vitória a um lutador, enquanto o segundo juiz determina a vitória ao outro lutador e o terceiro juiz determina um empate. É o resultado mais raro do MMA.
  • Desqualificação = Quando um lutador aplica um golpe que viola as regras do combate.
  • Cancelamento = Quando os juízes cancelam a luta, por falta de segurança, irregularidade no peso, falta de equipamento, falta de luz e falta de outros tipos de coisas que uma luta tem que ter para ser segura.
  • No Contest ou Sem Resultado = Quando os juízes concordam que a luta não se realizou da maneira natural, correta, justamente.

 

Continue Lendo...

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Quando uma luta REALMENTE se torna difícil

 
Eu apostaria com toda certeza que ele perdeu essa luta!
Continue Lendo...

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Pesagem e Categorias de pesos no MMA

As pesagens devem obedecer aos critérios definidos pela NJAC para os lutadores profissionais. Foram definidas as seguintes categorias de peso, com seus respectivos limites:

Peso mosca (flyweight), abaixo de 57kg (125,9 libras)
Peso galo (bantamweight), entre 57,1kg (126lbs) até 61,1kg (134,9lbs)
Peso pena (featherweight), entre 61,2kg (135lbs) até 65,7kg (144,9lbs)
Peso leve (lightweight), entre 65,8kg (145lbs) até 70,2kg (154,9lbs)
Peso meio-médio (welterweight), entre 70,3kg (155lbs) até 77kg (169,9lbs)
Peso médio (middleweight), entre 77,1kg (170lbs) até 83,7kg (184,9lbs)
Peso meio-pesado (light heavyweight), entre 84kg (185lbs) até 92,9kg (204,9lbs)
Peso pesado (heavyweight), entre 93kg (205lbs) até 120,1kg (264,9lbs)
Peso superpesado (super heavyweight), acima de 120,2kg (265lbs)

Apesar de não constar oficialmente nas regras, as comissões atléticas permitem, com anuência da ABC Boxing, tolerância de uma libra (cerca de 450g) acima do limite estabelecido da categoria em lutas que não valem cinturão, desde que esteja literalmente definido no contrato assinado pelos atletas.

As comissões também podem sancionar lutas em pesos combinados (catchweight). Não existe limite para estes pesos combinados, que são analisados de acordo com cada situação. As entidades também precisam divulgar aos promotores qual a maior diferença de peso tolerável entre dois adversários para cada categoria de peso.

Fonte : http://www.mmabrasil.com.br
 
 
 
 
 
Continue Lendo...

terça-feira, 2 de julho de 2013

Faltas no MMA

A) As seguintes ações são considerados faltas em uma competição ou exibição de artes marciais mistas, e podem resultar em penalidades, sujeitas ao critério do árbitro, se cometidas.
  1. Dar cabeçada
  2. Qualquer tipo de golpe que coloque o dedo no olho
  3. Morder
  4. Cuspir no adversário
  5. Puxar os cabelos
  6. Aarrar pela boca
  7. Qualquer tipo de ataque à região genital
  8. Manipular juntas pequenas
  9. Golpear com o cotovelo de cima para baixo
  10. Golpear a espinha ou parte de trás da cabeça
  11. Golpear os rins com os calcanhares
  12. Qualquer golpe na garganta, incluindo, sem limitação, agarrar a
  13. Agarrar, beliscar, torcer a pele ou carne
  14. Agarrar a clavícula
  15. Chutar a cabeça de um adversário caído
  16. Aplicar joelhadas na cabeça de um adversário caído
  17. Pisar em um adversário caído
  18. Segurar a cerca
  19. Segurar os shorts ou as luvas do adversário
  20. Usar linguagem abusiva no ringue ou área de luta
  21. Usar conduta anti-desportiva que possa causar danos ao
  22. adversário
  23. Atacar um oponente no intervalo
  24. Atacar um oponente quando este está sob cuidados do árbitro
  25. Atacar um oponente depois de o gongo ter tocado no final do round
  26. Timidez, incluindo, sem limitação, evitar contato, deixar cair o protetor
  27. bucal intencionalmente e consistentemente, ou simular contusão.
  28. Arremessar um oponente para fora da área de luta
  29. Desrespeitar as instruções dadas pelo árbitro
  30. Arremessar o adversário contra a lona sobre sua cabeça ou coluna
  31. (bate estaca)
  32. Interferência de um cornermen
  33. Aplicar qualquer substância estranha no cabelo ou no corpo para obter
  34. vantagem
 B) A desqualificação poderá ocorrer se houver qualquer combinação de faltas, ou se o lutador for flagrado em uma falta, sujeita ao critério do árbitro.

C) Uma falta pode resultar em uma dedução de um ponto na pontuação oficial do lutador que cometer a falta.  O marcador dos pontos, e não os juízes, será responsável pelo verdadeiro cálculo dos pontos, após calcular e deduzir o ponto.

D) Apenas o árbitro pode avaliar uma falta. Se o árbitro não indicar uma falta, um juiz não pode fazer uma avaliação por si e não deve levar isso em consideração no cálculo do score do round.

E) Se uma falta for cometida:
i) O árbitro tem que pedir tempo.
ii) O árbitro deverá mandar o lutador que cometer a falta para um local neutro.
iii) O árbitro deverá checar a condição e a segurança do lutador que sofreu a falta .
iv) O árbitro então deverá avaliar a falta cometida pelo lutador e deduzir seus pontos, se o árbitro achar apropriado e notificar a comissão, os cornermen e o contador oficial, de sua conclusão sobre se a falta foi acidental  ou intencional, determinando se o ponto deve ser deduzido.

F) Se o lutador que estiver por baixo cometer uma falta, a não ser quando o lutador que estiver por cima sofra uma contusão, a competição deve continuar, e:
i) O árbitro notificará verbalmente o lutador que estava em baixo sobre a falta.
ii) Quando o round acabar, o árbitro fará uma avaliação da falta  e notificará a Comissão, os corners, os juízes e o contador de pontos.
 iii) O árbitro poderá dar por encerrada a competição baseando-se na gravidade da falta. Para uma falta flagrante, o lutador que cometeu a falta perderá por desqualificação.

G) Faltas por golpes baixos:
  i) Um lutador que tenha sido atingido por um golpe baixo tem até 5 minutos para recuperar-se da falta, contanto que o médico presente no ringue seja da opinião de que ele pode continuar a luta. 
  ii) Se o lutador declarar que pode continuar antes dos 5 minutos expirarem, o árbitro deverá, assim que possível, mandar a luta recomeçar.  
  iii) Se o lutador ultrapassar os 5 minutos concedidos e a luta não puder recomeçar, a competição deverá parar e o resultado será determinado pelo round e o tempo no qual a luta parou. Ver Sessão 16 abaixo.

H) Falta cometida em um lutador, além do golpe baixo:
  i)   Se uma luta de artes marciais mistas for parada por causa de uma falta acidental, o árbitro deverá determinar se o lutador desarmado que sofreu a falta poderá continuar ou não. Se a chance do lutador desarmado de vencer não tiver sido seriamente prejudicada como resultado da falta, e se a falta não tiver causado um impacto concussivo na cabeça do lutador desarmado que sofreu a falta, o árbitro pode mandar que a luta ou exibição continue, após um intervalo para a recuperação de não mais que 5 minutos de duração. Imediatamente após os lutadores desarmados terem sido separados, o árbitro informará o representante da Comissão da sua determinação de que a falta foi acidental.
  ii) Se um lutador receber um golpe em uma falta que o árbitro julgue ilegal, o árbitro deverá parar a ação e pedir tempo.  O árbitro pode levar o lutador contundido para o lado do ringue onde o médico presente no ringue possa examiná-lo, e sua capacidade para continuar na competição.  O médico presente no ringue terá até 5 minutos para chegar a uma conclusão.  Se este médico determinar que o lutador pode continuar, o lutador permanecerá na luta,  e o árbitro mandará prossegui-la assim que possível.  Ao contrário da regra de uma falta com um golpe baixo, o lutador não tem até 5 minutos de tempo para usar, e deverá continuar a luta assim que for instruído pelo árbitro.
  iii) Em uma falta que não seja por golpe baixo, se o lutador contundido não for considerado em condições de prosseguir pelo árbitro, o árbitro deve interromper imediatamente a luta . Se o lutador for considerado sem condições de prosseguir pelo árbitro, mesmo que ainda restem os 5 minutos de tempo pela falta, o lutador não poderá se beneficiar com este tempo restante, e a luta deverá parar.
  iv) Se o árbitro interromper a competição e utilizar os serviços do médico presente no ringue,  o exame médico não deverá ultrapassar 5 minutos, caso contrário a luta será interrompida e não poderá recomeçar.

Fonte http://br.ufc.com

Continue Lendo...

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Os Torneios de MMA

Torneios :

UFC

Criado em 1993, por Rorion Gracie e Robert Meyrowitz é o mais antigo, popular, importante e maior torneio de MMA do Planeta. Atualmente, é uma das principais marcas de eventos esportivos nos EUA e um dos líderes de PPV. Ajudou a popularizar o MMA e sobreviveu a todas as crises, contando atualmente com algumas das principais estrelas, como Anderson Silva e Georges St-Pierre.

Affliction

Criado em 2008 sob a chancela de uma das maiores marcas de roupas de MMA, teve apenas duas edições, mas vem ganhando força dentro e fora dos EUA. Sofre por ser muito novo, mas tem como trunfo contar com o russo Fedor Emelianenko em seu quadro, apontado como um dos melhores da historia e o melhor peso-pesado que já existiu.

Dream

Criado em 2008 pela mesma empresa de seu antepassado, é o herdeiro do PRIDE. Também realizado no Japão, está tentando aproveitar essa lacuna. Conta com grandes lutadores, mas nenhum do nível do UFC ou Affliction. Ainda sonha com o campeão olímpico de judô Satoshi Ishii, mas concorre com o próprio UFC

Sengoku

Apesar de ser um pouco mais antigo, de 2007, é o segundo principal torneio japonês. Organizado pela empresa World Victory Road, entrou na televisão do país no lugar do Pride. Um dos destaques do evento foi a participação do brasileiro Minotouro e do estadounidense Josh Barnett, ex-campeão dos pesos pesados do UFC.

Torneios menores nos EUA

A força do MMA no país fez com que canais de televisão, tanto abertos como fechados, dessem muito espaço para torneios menores, mas que contam com grande audiência. King of the Cage, ou o Bellator FC são alguns dos principais nomes dessa categoria atualmente. Dois torneios notáveis foram adquiridos pelo UFC, sendo substituídos pelo mesmo e tiveram seus atletas migrados para esta organização. São eles: Strikeforce e WEC.

Torneios no Brasil

O programa UFC sem Limites, exibido em televisão aberta pela RedeTV! de 2009 a 2011, foi decisivo para a popularização das artes marciais mistas no Brasil.
Atualmente os eventos Brasileiro de Artes marciais mistas com mais destaque nacional e internacional são: Jungle Fight, Amazon Forest Combat, Max Fights, Nação Combat Manaus, Shooto Brasil e Haidar Capixaba Combat.
Além dos eventos nacionais, o UFC, maior evento de Artes marciais mistas do mundo faz constantemente eventos no Brasil. Para o ano de 2013 estão previstos no minimo 7 eventos do UFC no Brasil, com possibilidade de 10.
Continue Lendo...